CNA

PIB do agronegócio acumula alta de 1,15% até outubro de 2019

Segundo CNA/Cepea, insumos puxaram o resultado em dez meses. Desempenho mensal foi de alta de 0,96%


- Divulgação Sistema Farsul

O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio cresceu 1,15% de janeiro a outubro de 2019, segundo a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).
O segmento de insumos foi o principal responsável pela alta em 10 meses no ano passado, com expansão de 7,19%, puxado principalmente pelos defensivos, fertilizantes, rações e medicamentos, que aumentaram a produção e tiveram melhores preços e faturamento.
Também houve crescimento nos serviços (2,88%) e na agroindústria (2,76%). O setor primário (dentro da porteira) foi o único a ter queda (-4,96%) dentro da cadeia produtiva global do agronegócio.
Por ramo, o PIB da cadeia produtiva da pecuária teve elevação de 13,09% de janeiro a outubro de 2019, com alta em todos os segmentos: primário (13,94%), agroindustrial (11,54%), serviços (14,65%) e insumos (3,17%).
Já a agricultura recuou 3,24% no mesmo período, reflexo da queda nos segmentos primários (-13,79%) e serviços (-1,86%). Por outro lado, os insumos subiram 9,10%, resultado impulsionado por defensivos e fertilizantes.
Outubro - O desempenho mensal do PIB do agronegócio global foi de 0,96% em outubro. Houve expansão nos segmentos de agrosserviços (1,22%), agroindustrial (1,06%) e primário (0,71%) e queda nos segmentos de insumos (-0,33%). A agricultura cresceu 0,51% e a pecuária, 2,11%.