Senar-RS

Senar-RS lança ATeG em benefício do médio produtor

Programa de assistência técnica foi apresentado na Expointer


Autoridades e lideranças do agronegócio acompanharam o lançamento oficial do programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) do Senar no RS. A cerimônia ocorreu nesta quinta-feira (29/8), no Pavilhão Internacional da Expointer. O serviço apresentado irá beneficiar inicialmente 5 mil produtores a partir do primeiro semestre do próximo ano, prestando orientação técnica em quatro segmentos produtivos do Estado: bovinocultura de corte, bovinocultura de leite, ovinocultura e na agricultura, como as culturas de verão.

A solenidade contou com a presença da Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, que reconheceu a iniciativa como uma grande ferramenta de engajamento para promoção do conhecimento técnico. O presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins, destacou o lançamento do programa como início de uma verdadeira revolução no agronegócio. "Entramos em uma nova fase, onde sairemos do discurso para participar efetivamente do desenvolvimento da propriedade, auxiliando em especial o médio produtor, que carece de programas de atendimento técnico. Por ele representar grande fatia do PIB rural no País, estimamos provocar através da iniciativa um crescimento de 12 a 14%".

Conforme apresentado na solenidade, a ATeG segue modelo nacional de metodologia desenvolvido pelo Senar Administração Central. No entanto, foi customizada de acordo com características e a realidade do Estado, criando um atendimento técnico para o aperfeiçoamento da produção através de uma série de ações. Estas inciativas estão divididas entre diagnóstico da propriedade, planejamento estratégico, adequação tecnológica e formação complementar para melhorias processuais e análise sistêmica de resultados. Serão realizados acompanhamentos mensais durante o período de dois anos, tendo como diferencial, além de trabalhar questões produtivas, envolver fortemente a gestão do negócio.

O Superintendente do SENAR-RS, Eduardo Condorelli destacou a meta de 10 mil produtores atendidos em 2020. Para isso, foram contratados 400 novos técnicos, além de investimentos realizados em estrutura e aquisição de veículos. "Estamos preparados e pretendemos, somente no próximo ano, realizar 120 mil visitas técnicas, acompanhando as demandas direto na propriedade e contribuindo de maneira qualificada no progresso de sua gestão".

Em todo o Brasil já foram definidas 14 áreas diferentes para receber o programa ATeG. Para o Diretor Geral do Senar, Daniel Carrara, o Senar entra em uma nova fase ao completar 26 anos. "Partimos da consultoria técnica de excelência que já prestamos ao produtor para a busca, desenvolvimento e promoção de novas tecnologias visando o progresso de toda a cadeia". O presidente do Sistema Farsul, Gedeão Pereira, destacou a importância de associar o Senar como um braço forte para agronegócio. "Através de iniciativas como esta, estamos prestando retorno qualificado àqueles que fazem a diferença de nossa economia nacional, que é o médio produtor".

A definição dos quatro segmentos produtivos inicialmente atendidas pelo programa ocorreu a partir de estudos prévios realizados pelo SENAR-RS. Além de otimizar indicadores técnicos e qualificar o gerenciamento financeiro da propriedade, o ATeG chega ao RS visando estimular a visão sistêmica da propriedade rural. O inicío do programa no Estado está previsto para janeiro.

SEE ALSO ...