HOME
  A FARSUL
  DIRETORIA
  INFORME FARSUL
  JORNAL SUL RURAL
  SINDICATOS
  COMISSÕES
  ASS.CRIADORES
  ASS.ECONÔMICA
  DEPTO.SINDICAL
  DEPTO.JURIDICO
  ESTATUTO
  DOWNLOADS
 



 
Abertura da Colheita do Arroz propõe debate sobre o setor
29/01/2018 - 16:00:00
 
A situação do setor arrozeiro gaúcho, seus gargalos e as ações de mobilização que estão sendo realizadas são os temas que serão abordados durante a 28ª edição da Abertura Oficial da Colheita do Arroz, O evento acontece de 21 a 23 de fevereiro de 2018, na Estação Experimental do Arroz, do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), em Cachoeirinha (RS). 
Em coletiva de imprensa de apresentação do evento, o presidente da Comissão do Arroz da Farsul, Francisco Schardong, falou sobre as dificuldades enfrentadas pelos orizicultores. “Para continuar plantando na situação como está o produtor é um herói”, afirma. Ela lembra que “70% dos produtores não tem mais condições de chegar no banco e conseguir custeio. Na safra passada, receberam R$ 3,50 menos que o custo de produção por saco. Colhe uma safra e paga uma ou duas juntas pelos alongamentos”, reclama.
Schardong também destacou o abandono dos governos e a ausência de políticas mais efetivas para o setor para evitar o cenário atual que veio se agravando ao longo dos anos. “Retrato de um milhão de hectares plantados com muita dificuldade. Esperávamos que os governos tivessem mais conscientização e sensibilidade do que representa essa foto que vem ficando amarelada ano a ano”, critica. O dirigente ressaltou a importância da união das entidades “para transformar a festa não num muro de lamentações, mas de projetos”. Ele reforçou a importância da produção gaúcha que equivale a 70% do consumo do país .
O presidente da Federarroz, Henrique Dornelles, lembrou que a entidade vem trabalhando fortemente em medidas que foram elaboradas para conter os problemas que os arrozeiros têm enfrentado nos últimos meses, especialmente por causa da entrada do produto importado do Mercosul, principalmente do Paraguai, entre outros temas. "A lavoura de arroz não terminará, pois o gaúcho tem sua vocação, mas o produtor não pode ficar sem a sua remuneração", observou.
Para o ano, Dornelles afirmou que a produção será menor, pois houve redução de área e forte descapitalização do setor, agravada por uma comercialização com preços abaixo do custo de produção, que conforme a Conab está entre R$ 43,00 e R$ 47,00 a saca. A estimativa é de uma safra pouco acima de 8,2 milhões de toneladas contra 8,7 milhões no ano passado. Ele anunciou que após a solenidade oficial de Abertura da Colheita do Arroz, será realizada uma reunião pública para discutir as questões relacionadas ao atual momento da orizicultura.
Participaram também da coletiva o diretor técnico do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), Maurício Fischer, e o primeiro vice-presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Rio Grande do Sul (Fetag/RS), Nestor Bonfanti. Mais informações sobre o evento podem ser obtidas em www.colheitadoarroz.com.br

 
Fonte: Imprensa Sistema Farsul
 
Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul
Praça Prof. Saint Pastous, 125
Fone: 51 3214.4400 - Fax: 51 3221.9113
E-mail: farsul@farsul.org.br
Caixa Postal 1.114 - Cep 90.050-390
Porto Alegre - RS